Março 13, 2021

John Laurens Tupes (Português)

John Laurens Tupas pertence à diocese militar do ordinariate militar de filipilas e será formado como um seminarista para ser capelão militar.

“Para mim, a vocação é uma chamada.

Meu desejo de ser um padre começou durante a minha infância quando minha mãe muitas vezes nos levou para a igreja todos os domingos para assistir à missa. Primeiro fui atraído pelo roupas de nosso pároco e sua maneira de pronunciar sua homilia no púlpito. Depois da minha primeira comunhão, durante meus anos elementares, fui para a organização da montagem da nossa paróquia.

Eu pude ver a realidade de A vida comum de um padre na paróquia, embora eu tenha três primos que são sacerdotes, mas sendo muito eu poderia entender mais. A vida comum e simples do nosso padre e seu serviço para as pessoas é o que me atraiu para considerar o sacerdócio desde a infância.

Eu também tive o sonho de ser soldado porque muitos de n Família nós mesmos são oficiais das forças armadas do estado. Filipinas servindo nosso país como soldados. Quando me formei no ensino médio, eu estava pensando em entrar na academia militar, mas, por outro lado, fiz um exame para o seminário diocesano da minha universidade e, pela graça de Deus, eu aprovei os exames.

Durante meus anos universitários no seminário, ainda tive o desejo de me tornar um soldado em mente. Meus membros da família me disseram que havia um ordinariate militar em nosso país onde eu posso ser soldado e sacerdote como capelão militar. Eu refleti e trouxi isso em minhas orações para tentar discernir o que Deus realmente quer de mim.

Após o ano de treinamento psicopiritual na Arquidiocese de Jaro, decidi postular o ordinariate militar das Filipinas e Por graça de Deus eu fui aceito.

Meu desejo de ser capelão militar é precisamente uma chamada dentro de uma chamada que é como resultado da minha oração e reflexão contra o Santíssimo Sacramento. Eu só tenho duas razões simples, por que eu quero ser capelão militar, primeiro, para responder ao chamado porque acredito que este é o chamado de Deus e não apenas meu próprio desejo. E, finalmente, compartilhar o amor de Cristo com os outros através do serviço e o ministério dos sacramentos e as necessidades espirituais por trás do uniforme de camuflagem que mostra a unidade de Cristo com seu rebanho, com seu soldado e os necessitados.

Minha vocação é simplesmente uma resposta permanente ao deus que me chama. “

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *